terça-feira, 30 de junho de 2015

Buscando como embalar seu produto? Algumas ideias

A blogera Caitlin Jordan do site "designschool.canvas.com" apresenta uma coletânea com 50 exemplos de embalagens com um design muito útil para quem busca ideias.

50 Insanely Creative and Stunning Packaging Designs (aqui)


Além de estas 50 ideias tem uma lista de imagens que qualquer um pode encontrar com uma simples googleada: um exemplo "packagingver aqui.

Para mim as melhores embalagens com as quais convivemos por milhares de anos estão na natureza e como sou um criacionista de carteirinha o design de estas embalagens é realmente divino: embalagens funcionais / orgânicas / recicláveis / práticas.

A disciplina científica batizada por biomimicry, desenvolvida a pouco tempo e que utiliza como referencial criativo o design desenvolvido pelas criaturas ou biodiversidade, para solucionar problemas humanos, A origem de esta nova disciplina foi quando a ficha caiu ao perceber que na natureza o que mais abunda são soluções criativas, especialmente na busca da verdadeira sustentabilidade. Estre estes vários problemas temos as embalagens.

Tem algumas soluções de embalagens primorosas que são até hoje difíceis de copiar.


Banana: Resistência relativa, super prático e muito conveniente.


Alho: Protege o produto no manuseio e transporte, suporta altas variações de temperatura e por vários dias. Encontramos em cores variadas.
Para ver a importância de esta questão dois pequenos testes: observe o volume de papel, papelão e plástico que você tem que colocar no lixo semanalmente. Para ver o tamanho e volume do problema, quando você entrar num supermercado ou hipermercado observe que 98% (de milhares de itens disponíveis no mercado) que consumimos precisam de algum tipo de embalagem. Os engenheiros explicam, é uma questão de produtividade e logística, mas mesmo assim é um tremendo desperdício.

Algum dia no futuro um pouco distante, quando a biomimicry evolua o bastante, será quando poderemos fazer algo tão bom como estas embalagens acima.

Para saber mais do que representa esta nova ciência para nossa evolução na busca da sustentabilidade ver no TED com Janine Benyus.




Fonte: designschool.canva.com, - Portal com excelente material relevante para gestores e obcecados por inovação. Também Google e TED.

domingo, 28 de junho de 2015

Exclusive: Apple mines big profits from Watch band | Reuters

A Apple orienta seu modelo de negócio do Apple Watch para uma versão Aparelho de Barbear, onde os lucros estão na venda do refil de laminas do que com os aparelhos. Também temos as HP e Epson com suas Impressoras de Jato de Tinta, onde o que dá dinheiro é a tinta.
A previsão é que a Apple irá ganhar mais com as pulseiras de relógio e outros apetrechos do que com os próprios relógios. Inovação ou aproveitar-se da situação dos consumistas de moda, um pequeno empréstimo do modelo de negócio da Swatch. É claro que os Apple guys chamam isso de Inovação no Modelo de Negócios. Esses modelos de negócios são uma coisa não?
Como sempre comentei, a Apple é implacável e criativa em usar da criatividade dos outros como fez com muitos produtos que lançou. Alguns são emblemáticos, o famoso mouse e o Mac OS, tudo captado pelas suas incursões no PARC (Palo Alto Research Center) da incauta Xerox.

Bands for the Apple Watch are seen for sale at Apple's flagship retail store in San Francisco, California June 17, 2015. REUTERS/Robert Galbraith

A fórmula de lucros é demostrada pelas margens como tenta descrever o artigo na reuters.
"Embora a pulseira esportiva de nível básico  é vendido por US $ 49, esta somente custa aproximadamente  2,05 dólares para fabricar, de acordo com uma análise de um empresa de pesquisa de tecnologia."

Ver artigo completo: Exclusive: Apple mines big profits from Watch band | Reuter

INOVAÇÃO NA PRÁTICA



Inovação na Prática
Data: 30 de Junho de 2015
Local: Impact Hub Paulista – Rua Bela Cintra, 409
Horário: 19h00 às 23h00
Facilitadora: Helena Fragomeni

Inscreva-se!aqui
saopaulo.impacthub.com.br/event/inovacao-na-pratica/
ou
inovacao-na-pratica

O Chamado
O Brasil precisa de pessoas que trabalhem mais com seus cérebros do que com suas mãos. Pensar é preciso! Observar, investigar, criar e agir também! Mentes inquietas que querem fazer a diferença e ter realizações baseadas em causas são bem-vindas em nosso Bate-Papo. Abordaremos os tipos de inovação: Produtos e Serviços, Processos, e Modelo de Negócios. Os conceitos de melhoria continua e disruptiva.
Ideias ou necessidades latentes? Solução ou soluções? E como descer para o tático? Porque se não implementar não vale!
O Propósito
O propósito é que os participantes busquem realmente inovar dentro de suas empresas. É desmistificar esta palavra. É que passem a observar e identificar oportunidades latentes e entrem no processo de resolvê-las.
Para quem é
Pessoas com perfil sonhador, crítico e/ou realizador. 
Atividades:
A metodologia será um misto de palestra com bate-papo. Serão transmitidos conceitos, casos práticos de histórias reais de empreendedores e suas vivências, oportunidades e dificuldades. Haverá também dinâmicas práticas com os participantes.


Inovação na Prática from ALL ABOUT on Vimeo.

Facilitadora 
Helena Fragomeni, Diretora da ALL ABOUT, consultoria de inovação, possui mais de 14 anos de experiência na área de educação corporativa. Helena Fragomeni, inglesa naturalizada brasileira, estudou em Londres na American Community School of London. Possui bacharelado em Desenho Industrial pela PUC-Rio, é pós-graduada (MBA) na FGV-RJ em Gestão de Negócios Tecnologia da Informação, assim como na Universidade de São Paulo - FEA- RP/ USP em Gestão para o Empreendedorismo Inovador. É também membro do Conselho de Jovens Empresários do Sistema FIRJAN/IEL e de Inovação da FIESP, participando como mentora em iniciativas como o “Acelera Start Up”.

terça-feira, 23 de junho de 2015

¡Adiós a los molinos! Conoce la nueva tecnología de energía eólica | unocero

¡Adiós a los molinos! Conoce la nueva tecnología de energía eólica | unocero:

Esta imagen digna de portada para un disco de Pink Floyd no es más que el futuro cercano de la energía eólica. Con motivo del Día Mundial del Medio Ambiente, destaca una nueva tecnología que está cambiando la manera de producir energía por medio del viento, dejando a los icónicos aerogeneradores o molinos de viento en el pasado.



vortex int









'via Blog this'

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Mercode leva mercado virtual para os corredores do metrô de São Paulo - PEGN | Varejo

Supermercado dentro do metrô. A ideia foi desenvolvida pela cadeia inglesa do varejo e atacado, a grande Tesco para o mercado da Coréia do Sul. O Virtual Shop é uma grande mudança de tudo que temos visto sobre modelos de negócio de varejo. 



Agora em São Paulo com grande potencial e com um modelo de negócio baseado em rede de supermercados espalhados pela cidade.
Muito boa iniciativa da rapaziada, que apostou e prometem ganhar escala rapidamente. O modelo de negócio e sua implantação não é simples nem a tecnologia que apoia as operações, visto que deve ser trabalhoso ter que integrar um monte de supermercados de vizinhança a um novo sistema. A estratégia mostra consistência e oferece uma grande oportunidade de crescimento exponencial se bem executado.  Gostei do nome do negócio também. Parabéns!

Painel do Mercode na estação Butantã do metrô (Foto: Divulgação)


Mercode leva mercado virtual para os corredores do metrô de São Paulo - PEGN | Varejo: "A startup atua hoje com duas estratégias de negócio. Além de manter um e-commerce próprio, ela também tem parcerias com supermercados que fazem entregas em domicílio e desejam ter uma plataforma para aumentar o alcance de seus negócios.
Ao todo, já são 7 supermercados ativos na plataforma e mais 22 em fase de integração. Para o final do ano, a meta é de alcançar 50 parceiros e assim expandir o alcance do serviço nas principais capitais do Brasil. Segundo Campos, a empresa pretende aos poucos abandonar o seu e-commerce e se transformar exclusivamente em um marketplace para supermercados pequenos e médios.
O Mercode foi criado em 2013 por Campos e seus dois sócios – Igor Garcia, 27, e Gabriel Schiavoni, 28. Eles tiveram a ideia quando perceberam que no dia a dia as pessoas tinham cada vez menos tempo de ir ao supermercado para fazer compras. Por enquanto, a ação no Metrô de São Paulo continua e não tem previsão para acabar."