segunda-feira, 26 de abril de 2010

Uma batalha foi vencida contra a falta de água potável

Nos anos 90 em plena era da qualidade total o guru da gestão da qualidade Noriaki Kano numa conversa informal foi questionado sobre o futuro da gestão, ele responde, "Sobre o futuro da gestão não tenho nenhuma previsão, mais uma coisa posso ter certeza que vai faltar água, vai". O artigo da revista Negócios (Época) "Água Doce e Mais Barata" de Karla Spotorno traz uma notícia importante para os países que tem problemas com falta de água. Por um lado A Organização Mundial de Saúde apresenta algumas estatísticas assustadoras. Atualmente são mais de 1,2 bilhões de pessoas não dispõem de água potável e se não for feito nada até 2025 o número pode chegar a 1,8 bilhões. Por outro a start up SLATWORKS de Ben Sparrow que após 6 anos de trabalho, melhorou em muito o desempenho do processo de dessalinização, que na atualidade é muito caro pelo alto consumo de energia durante o processo de dessalinização. Esse desafio foi vencido por Sparrow, onde sua solução tecnológica conhecida como termoionica, gasta menos de 80% de energia (elétrica e mecânica) que os processos convencionais atuais.
Acredito, com o tempo este tipo de proposta aumentará o seu valor de mercado. Todos estamos conscintes de que a água se tornará na matéria prima mais valorizada do planeta. Em outras palavras, quando o problema da falta de água se tornar mais profundo, afetando a economia mundial e se tornar em mais um dilema global e um assunto de sobrevivência de muitos, com efeitos sobre as questões geopolíticas como é o caso do petróleo. Este tipo de tecnologia e seu modelo de negócio podem mudar drasticamente o quadro e se tornar numa solução a vários problemas de falta de água ou também podemos fazer como sempre fizemos os "seres humanos", terminaremos complicando mais as coisas.